"Sapo não pula por boniteza, mas porém por percisão."

Quando João Guimarães Rosa usou este Provérbio capiau para mostrar a energia de Augusto Matraga, ele nos deu uma referencia... As coisas mais comuns e que são nossas habilidades precisam ser postas em prática; tem que fazer sentido e existir utilidade.

A alfabetização tem esta mesma conotação.

Ela acontece quando o desenho é pouco para dizer o que eu quero. Faz parte das relações e precisa explodir em uma necessidade.

A criatividade, a fantasia, a emoção tem que estar impulsionando a linguagem.

Não é boniteza, é necessidade!!!!

Mas fomentar, auto regular e impulsionar a escrita, vem como resultado de uma necessidade de comunicar algo.

"Escrevo porque encontro nisso um prazer que não consigo traduzir. Não sou pretensiosa. Escrevo para mim, para que eu sinta a minha alma falando e cantando, às vezes chorando[...] Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa. Não altera em nada. Porque no fundo a gente não está querendo alterar as coisas. A gente está querendo desabrochar de um modo ou de outro..." Clarice Lispector

Se seu filho ou sua filha está no inicio da fase da alfabetização e tudo parece incômodo e moroso, não se preocupe demais, procure uma ajuda psicopedagogia; podemos ter dar norte para criar esta base impulsionadora de uma forma muito assertiva, viável e prática.

O que não pode acontecer, é ele ou ela, acharem que não darão conta. Virar um temor e/ou uma tristeza.

Cuidar e olhar agora resolvem muitoooo:)

Saiba como entrando no grupo https://chat.whatsapp.com/HdcvLUyf7e506Kfzxw2LAh

um bate papo sobre questões, possibilidades, dicas e apoio :)

Participe, encante e se encante!!!

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Isso mesmo! Estudos provam que quando perdemos o foco, perdemos a precepção empática. Olhar e ver o outro, reverberando sentimento, vem da nossa capacidade de empatia emocional: é preciso se conecta